3 problemas mais comuns com voos

A ida a aeroportos pode ser uma rotina para alguns e um planejamento de viagem para outros. Mas, quando se trata de destinos internacionais, é difícil qualquer um deles escapar da obrigação de tirar passaporte.

Também não é raro que enfrentem problemas para embarcar nos voos e as razões para esse fato são diversas, conforme aponta a Abear (Associação Brasileira das Companhias aéreas) e também as exigências da polícia federal sobre passaporte.

Por isso, trazemos no artigo de hoje, alguns dos principais imprevistos para que você não seja pego de surpresa. Informe-se nos tópicos abaixo.

1. Polícia Federal: Passaporte

A primeira e melhor dica relacionada a documentos e voos é não comprar e agendar nenhum destino sem ter os documentos em mãos, principalmente ao se tratar de passaporte.

Isso porque existe todo um trâmite de submissão de documentos, entrevistas e emissão a serem cumpridos. Etapas as quais podem ser negadas, impossibilitando ou atrasando os planos de viagem.

Assim, para realizar o sonho de conhecer destinos além-mar, certifique-se de que será possível embarcar, inclusive quando já se tem o passaporte.

Pois, se ele estiver vencido — como não existe renovação ou extensão de validade — é necessário cumprir a solicitação inteira novamente.

Outra precaução referente à documentação é verificar, com antecedência, a necessidade de vacinas para entrar no país estrangeiro.

Em caso positivo, além de tomar ou aplicar a dose específica, é preciso emitir, junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) o CIVP (Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia) para comprovar o cumprimento da exigência.

2. Questões climáticas

No Brasil, a Abear aponta que, entre as estatísticas, sobre os atrasos nos voos por mais de 15 minutos, 55% são responsabilidade do sistema aeronáutico, ou seja, questões ligadas ao tráfego aéreo e às condições meteorológicas, conforme dados de 2016.

Especificamente o tempo, é responsável, em média, por 21% desses atrasos. O mês de maior ocorrência de atraso de voos por essas questões climáticas é junho.

Mês este que é o único em que a taxa de ocorrências se compara aos Estados Unidos que sofrem expressivamente mais com esse tipo de interferência, dado o clima do país.

3. Companhias aéreas

Ainda conforme a mesma pesquisa abordada acima, há números sobre outros fatores que atrapalham os voos.

O segundo maior causador, por exemplo, com 33%, são as situações ligadas à transportadora, como overbooking (números de passagens vendidas maior do que a capacidade da aeronave), manutenção, tripulação, abastecimento, movimentação de cargas e bagagens.

Bonûs

Não seria justo te deixar curioso sobre as demais causas dos problemas com voos, não é mesmo? Veja as últimas estatísticas logo abaixo.

Em terceiro lugar as causas não especificadas, com 7%, e, por fim, questão de segurança, atingindo 5%, que são circunstâncias de desaparecimento de passageiro, evacuação de terminal, triagem com longas filas por problemas no sistema de rastreio.

E caso o transtorno ultrapasse duas horas de atraso, não deixe de exigir seus direitos conforme orientações da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e jamais esqueça de ter cumprido suas obrigações com a Polícia Federal sobre passaporte!

 

Leave a Comment

Filed under Blogging

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *